Huanglongbing (HLB) é a principal doença do citros no mundo. Onde ocorre, causa drástica queda de produção e eleva o custos. Atualmente, pomares do estado de São Paulo, principal produtor mundial de laranja e suco de laranja, apresentam cerca de 19% de plantas com sintomas de HLB.

Não existe cura para as plantas infectadas, e a eliminação de plantas sintomáticas é uma prática indicada para prevenir o aumento da doença nos pomares. A eliminação de plantas envolve a inspeção de todas as plantas dos pomares, periodicamente, por equipes treinadas, já que os sintomas de HLB se assemelham com outras doenças ou deficiência nutricional. Após a eliminação das plantas, indica-se o plantio de nova planta sadia no local para manutenção da densidade de plantas.

Apesar de ser uma prática essencial, a inspeção de pomares é lenta, já que é feita por caminhamento, pouco eficiente e cara.

A utilização de sensoriamento remoto na detecção de plantas sintomáticas de HLB pode representar uma solução eficiente, ágil e econômica. Ciente dessa necessidade da cadeia citrícola, a VetorGEO está desenvolvendo uma metodologia para inspeção e detecção de HLB em pomares com sensores espectrais.

A Dr. Kelly Pazolini, pesquisadora da VetorGEO e especialista em doenças de plantas pela Esalq-USP, em parceria com o Centro de Citricultura Sylvio Moreira, está realizando estudo detalhado sobre o uso de sensor espectral de alta precisão na detecção da doença.

Figura 1. Acima, fotografia de folhas apresentando, da esquerda para direita, aumento gradual da severidade de sintomas de HLB, sendo que as duas primeiras folhas não apresentam sintomas. Abaixo, imagem capturada pelo sensor espectral da VetorGEO com algoritmo indicando os sintomas de HLB. As cores verde claro e amarelo observadas nas duas primeiras folhas podem, possivelmente, estar indicando a presença assintomática de HLB, ou seja, folhas infectadas mas ainda sem demonstrar sintomas. A detecção assintomática de HLB ainda está em estudo e aguarda análises laboratoriais para confirmação.

Figura 2. As imagens mostram, da esquerda para a direita, duas folhas e fruto infectados com HLB, duas folhas com sintomas de ataque de larva minadora e cancro cítrico e uma folha apresentando sintomas de deficiência de zinco. Na terceira imagem o sensor espectral diferenciou as duas doenças e a deficiência nutricional.

A diferenciação de sintomas de HLB e de deficiência nutricional é muito importante, haja vista que a semelhança entre esses sintomas leva a confusão e baixa eficiência de inspeções realizadas por inspetores. A utilização de sensores espectrais para detecção de deficiência nutricional em plantas cultivadas também é muito importante para a produção agrícola, já que pode melhorar a eficiência da utilização de insumos agrícolas.

Figura 3. Na esquerda fotografia de ramo de planta cítrica apresentando sintoma típico de HLB. Na direita imagem capturada por sensor espectral utilizado pela VetorGEO com algoritmo indicando as folhas com sintomas da doença.

Figura 4. Imagens aéreas de pomar cítrico capturadas a 100 metros de altura com sensor espectral embarcado em drone.

Mesmo em alta altitude (100 m), a precisão do sensor espectral permite a identificação de folhas e ramos com sintomas de HLB. Essa precisão permite a coleta de material para análise em laboratório, se necessário. Também é possível fazer a quantificação da área da copa das plantas afetada pela doença.